Blog do Ubiraney

Conteúdo de qualidade em Turismo, Cultura e Geografia!

A geografia nos oferece diversas situações, que facilitam as informações mais relevantes e estas, podem ser aplicadas ao turismo. Falamos sobre todos os aspectos dos locais, continentes, países, estados, cidades e lugarejos que nos interessam conhecer.

Pensando em um ponto de partida para uma possível viagem, é certo que os mapas ou as cartas, se assim preferir, são o instrumento e o meio de expressão dos mais importantes quando vamos a campo. Lembram que eles nos dão conhecimento geográfico?

Aí é que percebemos o quanto a geografia é importante para todo este processo de desenvolvimento dos lugares a partir da atividade turística. Muitos países, estados ou municípios, apresentam um conjunto de atributos que ajudam a definir e a nos mostrar quais são as vocações daqueles territórios para a atividade turística, mas para entendermos bem isso, precisamos nos antenar, que o conhecimento da geografia é útil às pessoas em sua vida cotidiana .

Podemos ressaltar aqui que o principal objetivo de buscarmos conhecimento geográfico é o desenvolvimento do nosso sentido de direção, é aguçarmos nossa capacidade de ler e interpretar os mapas e assim compreendermos  as relações espaciais e do conhecimento das demais referências que temos ai, à saber,  o espaço de tempo, o clima e os recursos naturais.

Imagem de Acuruí – Itabirito – MG

A terra e o homem

Se refletirmos bem, fica fácil perceber que o homem sempre precisou e soube utilizar o conhecimento geográfico, mesmo que de forma instintiva. Vejamos, os povos mais antigos necessitavam buscar o amparo da natureza para alcançar formas mais viáveis e facilitadas para o seu dia a dia.  As moradias muitas vezes em cavernas, a proximidade com os cursos d’água e os lugares habitualmente mais planos, que facilitavam a sua orientação, sua circulação e até a caça para sua sobrevivência.

Para terem sucesso nestes lugares, todos os aparatos sensoriais humanos precisavam ser aguçados.  Sabiam, por exemplo, localizar os rastros dos animais facilitando as caçadas e sabiam também reconhecer as trilhas dos inimigos, afinal a segurança sempre foi primordial.

Ainda hoje, se andarmos por ai poderemos visitar, conhecer e reconhecer paredões de pedras, cavernas e afins que ainda guardam os registros das primeiras informações que os homens e mulheres usavam para desenhar seus mapas, muitas vezes primitivos usando carvão e muitas vezes, argila colorida para identificarem e registrarem as informações sobre sua região nas paredes próximas à sua moradia. 

Para sobreviverem aprendiam a tirar da terra toda riqueza que esta possibilitava e para tanto era importante saber lavrar a terra e de certa forma dominar e domesticar os animais.

E nesta linha de sobrevivência, prestar atenção ao clima e especialmente à localização dos melhores pastos, facilitavam naturalmente o alcance para uma vida mais próspera.

Apesar de toda essa ousadia, os moradores mais antigos eram limitados no conhecimento. É fácil imaginar, que o conhecimento sobre estes lugares não ia além da distância que se podia percorrer em um dia, viver era uma eterna descoberta.

Concordam que isso já era uma forma de fazer turismo? Pois é, mas agora, estamos no século 21, a era da tecnologia e da inovação, com todo o aparato tecnológico à nossa disposição. Feliz ou infelizmente na atualidade não nos satisfazemos com um conhecimento geográfico que nos limita simplesmente à área que circunda nossa moradia.

Com tanta informação colhida nas ferramentas tecnológicas que estão facilmente à mão, podemos ampliar nosso conhecimento sobre a geografia da terra inteira, conhecer virtualmente diversos lugares com poucos toques neste ambiente digital.

Trecho de rota turística – Itabirito – MG

Ainda assim, nada me convence que o deslocamento, o desbravar e o enfrentamento das eventuais dificuldades que na prática o turismo nos apresenta devam ficar esquecidos, pois é isso que alimenta nosso cérebro e nosso espírito aventureiro.

Aproveitem a terra inteira, ela está à nossa disposição.

Viva a geografia, viva o turismo e viva a tecnologia!

Please follow and like us:

1 thought on “A Geografia no Turismo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *