Blog do Ubiraney

Conteúdo de qualidade em Turismo, Cultura e Geografia!

A cada semana eu e o   https://blogdaisabellaricci.com.br/ realizamos uma live para abordar diversos temas de gestão do turismo, cultura e afins. Na última, que aconteceu na quinta-feira dia 30 de julho, falamos sobre o Covid 19 e o Turismo https://www.youtube.com/watch?v=YudXxd91-84, abordando como o mercado tem reagido e quais são os primeiros resultados de quem já iniciou a retomada da atividade. Para essa discussão trouxemos notícias e informações de diversos veículos e comentamos sobre como vemos a retomada e qual o impacto que a pandemia do corona vírus já tem deixado no turismo.

Observatório do Turismo de Minas Gerais

O Observatório do Turismo de Minas Gerais https://www.observatorioturismo.mg.gov.br/?page_id=7234 criou dentro do site uma área específica para os estudos relacionados ao Corona vírus. Por lá é possível encontrar boletins quinzenais, com indicadores de acompanhamento e os principais impactos do período acerca do turismo, relatórios de acompanhamento, com panoramas e tendências para o turismo em Minas Gerais no período pós covid 19. E ainda, documentos orientadores levantados pela Secretaria de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais, que abrangem o contexto da pandemia e a interface com o turismo. Eles são atualizados periodicamente. Por lá também é possível encontrar Sondagem Empresarial e Sondagem da Economia Criativa, ambos buscam compreender os efeitos do Covid 19 nos setores do turismo e da economia criativa, através de questionários online.

O Observatório do Turismo ainda cita o Programa Minas Consciente, que entre outras iniciativas https://www.mg.gov.br/minasconsciente , setoriza as atividades econômicas em quatro “ondas” (“onda verde”: serviços essenciais, “onda branca”: baixo risco, “onda amarela”: médio risco e “onda vermelha”: alto risco) a serem liberadas para funcionamento de forma progressiva, conforme os indicadores de capacidade assistencial e de propagação da doença. Através do Observatório do Turismo de Minas Gerais, é possível conferir quais ondas representam as atividades econômicas do turismo e da cultura.

Comportamento

Durante a live observamos que algumas empresas aéreas vêm ampliando a sua oferta de voos para alguns destinos famosos e consagrados no mercado interno do turismo. Isso é bom, principalmente porque de certa forma induzirá aos empreendedores destes locais, e também ao poder público, a repensar sobre as melhores práticas para receberem este fluxo que pretende-se que seja gerado. E claro, garantir em um exercício novo e diferenciado, a segurança na saúde e qualidade de vida da população local.

Por outro lado, a população ávida para um “rolê” e aí encaixamos todas as faixas etárias, estão de certa forma aquecendo um outro mercado, consumindo mais o hábito dos “Motorhomes”, que propicia uma circulação autoguiada por destinos regionais sem necessariamente utilizarem uma gama muito grande de serviços da cadeia turística.

Algumas iniciativas no ambiente digital vêm despontando e também gerando negócios, mas este formato atinge ainda uma fatia pequena de privilegiados empreendedores. As transmissões de eventos artísticos e lives musicais por exemplo favorecem apenas o astro em cena e seus patrocinadores, normalmente vinculados àqueles serviços considerados essenciais e que ainda permanecem abertos ao público.

Panrotas

O site de notícias Panrotas https://www.panrotas.com.br/mercado/economia-e-politica/2020/07/exigindo-seguro-saude-brasil-reabre-fronteiras-aereas_175492.html informou também na semana passada que o Brasil reabriu suas fronteiras aéreas para visitantes de todas as nacionalidades. Mas com um requisito obrigatório, o viajante que pretende vir ao Brasil deverá apresentar seguro saúde válido para todo o período da viagem – lembrando que o visto de turista é de no máximo 90 dias. Este seguro deverá ser apresentado antes do embarque, no balcão da companhia aérea, na cidade de origem. Já as fronteiras terrestres e aquaviárias permanecem fechadas, por pelo menos mais um mês, exceto para os Venezuelanos.

Na live conversamos sobre a importância de o Brasil assumir protocolos de segurança de maneira permanente. Não se trata de inviabilizar ou dificultar a entrada de turistas estrangeiros, mas de tratarmos o turismo com mais seriedade. E isso passa pelos protocolos que garantem à população mais segurança, seja em época de pandemia ou não. Afinal, quando viajamos para fora temos essa obrigação em diversos países, e não deixamos de viajar por isso, não é?!

Blog Viaje na Viagem

Já o blog Viaje na Viagem https://www.viajenaviagem.com/2020/08/coronavirus-turismo-situacao-brasil/, tomou uma iniciativa inédita e criativa, para se comunicar seus leitores. Desde 22 de junho, o blog avalia a situação em 100 destinos brasileiros semanalmente. Por lá, eles levantam de fontes oficiais os totais de casos de Covid 19 e os novos casos da semana, bem como o total de óbitos e novos óbitos na semana em estudo.

São avaliados municípios localizados em 22 estados brasileiros e o Distrito Federal. Ficaram de fora Acre, Roraima, Rondônia e Amapá, todos na região norte do país. Em Minas Gerais estão entre os avaliados: Belo Horizonte, Brumadinho – por causa de Inhotim, Capitólio, Diamantina, Monte Verde, Ouro Preto, Tiradentes e Gonçalves. Este último destaca-se pelo fato de não ter registrado nenhum caso de corona vírus na cidade.

O blog ainda faz um levantamento de como está o processo de retomada do setor nestes destinos, e destaca algumas situações, como o caso de Natal, no Rio Grande do Norte que vem baixando o número de casos há 4 semanas consecutivas. Bonito, no Mato Grosso do Sul já iniciou a retomada, desde o dia 1º de julho, com limitação de visitantes e protocolos rigorosos. Vale a pena conferir direto no blog todos os destaques e os levantamentos.

Consideramos a iniciativa do blog de utilidade pública, pois os dados são apresentados de maneira simples e fácil de entender. Os comentários são curtos e assertivos. Durante a live comentamos bastante sobre os números e as avaliações, mas cabe a cada um utilizar essas informações de maneira competente. Seja um turista, um empresário que quer se organizar melhor para a reabertura, ou para os governantes perceberem como o setor vem se movimentando. Se você viu a live, acho que depois deste texto “vale a pena ver de novo”, e se não viu, sugiro assistir e conferir todos os links que deixamos aqui. Temos certeza que você se sentirá mais informado.

Conclusão

Por fim, tudo gira em torno das pessoas. Elas serão as protagonistas desta retomada, seja viajando, seja recebendo. É importante que tenhamos todos, com as novas regras de convivência que estão por vir.

Os indicadores, as estatísticas e os boletins gerados por instâncias responsáveis pelo setor turístico e que estejam de olho nos impactos do corona vírus no Brasil deverão daqui pra frente, serem os balizadores para tomada de decisões e para influenciar nos novos moldes de convivência para a sociedade como um todo.

Um novo tempo para vivermos! Que seja com saúde, com solidariedade, com muito diálogo e compreensão!

Please follow and like us:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *