Blog do Ubiraney

Conteúdo de qualidade em Turismo, Cultura e Geografia!

Pesquisando um pouco sobre o fenômeno e os impactos, principalmente os econômicos que o turismo proporciona na vida das comunidades, comecei a entender melhor a importância de estabelecermos relações entre estes setores, geografia e turismo. Naturalmente e pela minha experiência longa na gestão pública, compreendi, que como geógrafo poderia oferecer uma ajuda bem ampla no ambiente do planejamento das políticas públicas para este setor.

Descobri por exemplo, que o estudo da geografia compreende quatro linhas de investigação principais, à saber, a localização de acidentes geográficos, localidades e povos; a descrição das diversas partes do mundo e o estudo das diferenças existentes entre elas; a explicação da origem dos diferentes acidentes geográficos do globo terrestre; e o estabelecimentos de relações espaciais entre os acidentes e regiões.

Com essa informação, percebi a importância da geografia facilitar a compreensão sobre onde efetivamente se situam as diferentes localidades do mundo e claro, observar bem e interpretar as vantagens e desvantagens desta localização.

Relembrando postagens anteriores, vi que discutiamos sobre os primórdios homens das cavernas que se movimentavam limitados ao espaço em torno de suas moradias e ai, assim que o homem começou a se afastar dos limites da sua casa, ele percebeu que facilitaria sua vida, se  medisse as distâncias e  se registrasse essas medidas.

Olha ai, estamos falando dos mapas novamente. Foi ai que  de forma mais consistente, o homem começou a desenhar seus mapas, de maneira ainda muito grotesca, mas já conseguia  mostrar as distâncias e as direções.

Mais tarde, já nos séculos seguintes,  naquele importante momento da era das explorações, foi necessário reconhecer os cartógrafos, os desenhistas de mapas, já profissionalizados,  para registrar as descobertas dos novos continentes e oceanos.

Esta nova profissão era vista como muito importante, afinal, os mapas não serviam apenas para mostrar a localização de determinado lugar, mas eles mostravam também a posição daquele ponto em relação a outros lugares. Observem que até hoje, quando procuramos nosso destino turístico de interesse para planejarmos nossa viagem, tratamos logo de procurar o quadro de distâncias do nosso ponto de origem.

Não tardou muito e foi preciso também providenciar a descrição dos lugares, das novas descobertas. Hoje em dia principalmente, nem todas as pessoas se satisfazem em conhecer apenas a localização de um ponto específico do nosso planeta como Nova York, Tókio, Rio de Janeiro, a Europa ou a oceania.

O bom mesmo é descobrirmos,  que tipo de atividades  e aventuras poderemos nos meter nos ambientes nos quais a natureza oferece na determinada região e principalmente o que as pessoas fazem ou já fizeram alí.

Lembram que comentei também anteriormente que é importante que os lugares, as cidades, os distritos ou povoados, por menores que sejam precisam definir ou reconhecer as suas vocações para o turismo?

Sim, comercialmente a atividade turística pode ser lucrativa em mais de 50 frentes de atividades econômicas, no entanto, se determinado local não estiver bem estruturado, bem posicionado, munido ou não de atributos, a exploração daquele espaço para os negócios do turismo pode ser um verdadeiro fiasco.

Os visitantes querem e precisam saber como os habitantes daquele lugar utilizaram a terra, que tipo de moradias construíram, como e onde se movimentam, quais são os acessos aos principais atrativos e claro o principal,  como são eles próprios.

Turistas, normalmente querem saber em que aspectos a região se assemelha e difere dos seus lugares de origem,  o que significam essas semelhanças e se existem muitas diferenças. É, os turistas adoram comparar.

Houve um tempo em que os viajantes relatavam essas informações de viva voz, por correspondências via postal. Hoje, as pessoas apresentam suas descobertas através das redes sociais, com as fotos tiradas nas mais inusitadas situações e com mapas muito especiais, preparados com equipamentos de precisão extremamente eficazes, agora no formato de “lives”, com transmissões ao vivo.

Salve a modernidade!

Please follow and like us:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *