Blog do Ubiraney

Conteúdo de qualidade em Turismo, Cultura e Geografia!

Pois bem, sabemos que o turismo, apresentado como uma atividade fomentadora se faz presente de forma marcante nas cidades. É sem dúvidas um fenômeno que se dispõe a entender, identificar e potencializar seus atributos sejam eles observados nos mais variados setores da economia e do desenvolvimento local.

Por conta disso, os grandes atores desta engrenagem são naturalmente as comunidades e isto pode se dar no âmbito social e cultural, natural, na compreensão dos lugares, dos espaços, dos saberes e das mais significativas nuances que de alguma forma podem se materializar através de pequenos negócios e por consequência figurar nos grupos de desenvolvimento econômico. 

Turismo é bom negócio?

É sabido que este setor, o turismo, tem representado nas últimas décadas como uma das mais promissoras atividades econômicas, nas cidades com ressonância positiva para as regiões que se dispõem a trabalhar o segmento de maneira integrada e bem munida de conhecimentos e técnicas de gestão.

É uma atividade geradora de postos de trabalho e de divisas, com alcance regional.

O turismo é um negócio tão instigante, que bem trabalhado consegue gerar atividades indiretas que impulsionam os mais variados setores da economia. Todas as áreas podem ser atingidas de forma positiva pela eficiência do setor turístico.

Pode ser amplo?

Comercialmente esta exploração pode ser observada da indústria até a agricultura familiar, tudo é uma questão de sabermos nos organizar para tal. O turismo hoje é passível de análises em diversos aspectos, mas aqui nos interessa a abordagem nos campos econômico e social.

No ambiente da gestão pública, setor ao qual temos feito um sem fim de provocações positivas, visando a sua maior eficiência, sabemos que os modelos de financiamento do turismo, precisam ser pensados e trabalhados, afinal é muito claro, pelo menos para mim, o papel do poder público neste processo de fomento.

Ainda assim é possível avaliarmos a capacidade de gerar empregos, distribuir renda, fazer circular divisas e proporcionar a melhoria da qualidade de vida das comunidades.

Para isso basta observarmos bem e atentamente, como se movimentam os promotores locais e os usuários ou turistas, como preferirem, nos períodos festivos de nosso calendário, comuns a todo o país, tais como o Carnaval, a alta temporada dos festejos juninos e até mesmo no tempo natalino.

Assim, o turismo figura como ente importante no tão sonhado processo de desenvolvimento e o que é melhor, pode-se caprichar para que isso se concretize como uma ação ou atividade sustentável.

Fato é que se queremos resultados rápidos e prósperos, poder público, cadeia produtiva e sociedade civil não podem ser, de maneira nenhuma, desconectados neste processo.

Please follow and like us:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *